CAMPOS DE APRENDIZAGEM

Na PEDAGOGIA DO ENCANTAMENTO abre-se uma nova oportunidade epistêmica e pedagógica mais dinâmica e processual, onde a gênese e prática do conhecimento acontecerá em CAMPOS DE APRENDIZAGEM.
A EPISTEME DO CAMPO DE APRENDIZAGEM está apoiada na ideia crucial de uma pedagogia do e para a mediação do presente; uma pedagogia que se assume de transição, tensionada pelo legado de uma trajetória colapsista e de uma futuridade sustentável; uma pedagogia que parte da valorização das autonomias consolidadas das pessoas em direção a atualização de autonomias potenciais e pertinentes de um viver em paz e sustentável. Enquanto os temas agregadores das pedagogias anteriores são os atratores de conhecimento, os campos de aprendizagem são os espaços-tempo locais de aglutinação e facilitação de experiências humanas afetivas, enativas e efetivas.

VOLUME I: MANUAL DE FORMAÇÃO. Daniel José da Silva. Campeche, Florianópolis, SC. Texto revisado em 24 .03 2022. p.79

COGNIÇÃO
A cognição é a capacidade biológica dos seres vivos de aprenderem com o seu próprio operar, com sua própria experiência, com sua própria autonomia de viver, daí a ideia de uma pedagogia do viver. Entre os humanos, essa capacidade depende do agir enativo, engajado e solidário de três sistemas autopoiéticos que acontecem no corpo humano: o imunológico, responsável pelas emoções e pelo equilíbrio dinâmico e saudável do corpo; o neurológico, responsável pela coordenação motora e o processamento memorial dos sentidos e o psicológico, responsável pelos significados apreendidos em nossa relação com o mundo. Esse operar integrado e complementar dos sistemas psico-neuro-imunológicos (pni) no corpo humano caracteriza a cognição.

COGNIÇÃO: CAPACIDADE BIOLÓGICA DO HUMANO EM APRENDER COM O OPERAR ENATIVO DE SEUS SISTEMAS PSICO, NEURO E IMUNOLÓGICOS (CIRCUITOS PNI).

VOLUME I: MANUAL DE FORMAÇÃO. Daniel José da Silva. Campeche, Florianópolis, SC. Texto revisado em 24 .03 2022. p.10

CULTURA DA INDIFERENÇA

CULTURA DA ARROGANCIA

CULTURA



CULTURA HUMANA DA SUSTENTABILIDADE

Esse processo de construção social de uma cultura humana da sustentabilidade no
Planeta, com a ideia de bens comuns da humanidade, exige um arcabouço robusto de pedagogias sensíveis, sutis e solidárias. Faz-se necessário uma formação humana e profissional aberta ao diálogo de saberes, a uma economia da experiência sobre a degradação e ao estudo e aplicação de melhores práticas sustentáveis. É nesse sentido que o Grupo Transdisciplinar em Governança de Bens Comuns apresenta esta arquitetura. Ela é composta de três ciclos de aprendizagem: o MÓDULO I com as
PEDAGOGIAS GERAIS DA SUSTENTABILIDADE; o MÓDULO II com as PEDAGOGIAS CRUCIAIS DA SUSTENTABILIDADE e o MÓDULO III com as PEDAGOGIAS ESPECÍFICAS DA SUSTENTABILIDADE.

VOLUME I: MANUAL DE FORMAÇÃO. Daniel José da Silva. Campeche, Florianópolis, SC. Texto revisado em 24 .03 2022. p.8